dia 13

Posted by xXxPePexXx | Posted on 00:50

0


Lembras-te daquele dia em que saímos?


O dia em que pela primeira vez o beijo que dei não foi dado com os lábios ...



mas foi dado de alma cheia!



Os meus lábios apenas foram o veículo para a minha alma tocar na tua ...




Pela primeira vez dei um beijo sincero,





um beijo que marcou o início de um amor que até hoje eu ainda sinto!





Nesse momento amadureci e finalmenteos meus olhos puderam ver o que antes estava escondido ...





o amor!





o amor era mais do que tudo aquilo que tinha experimentado até então ...






o amor era maior do que poderia supor ...






o amor era um sentimento ...





que causava sensações absurdas, maravilhosas, confusas ... mas tão grandes!






Queria ter começado este dia, o primeiro dia que não é nosso,






a sentir o sabor dos teus lábios,a olhar no fundo dos teus olhos ...




não consegui!





mas trago as nossas recordações,





aninhadas dentro do meu peito, calorosas, reconfortantes ...






Aconchego-as no meu colo, acarinho-as ...






Guardo-as em papel de seda, enlaçadas em fita de cetim.







Retiro a fita com meiguice e cuidado, não as quero adulterar,





quero sempre lembrá-las tal como foram vividas.





Para as reviver basta-me fechar os olhos ...




tocar com a alma a tua imagem ...






Os teus olhos brilham,





aquecem o meu coração com o olhar ternurento que me deitas ...





de olhos bem abertos,com a tua carinha linda,






os teus olhos olho e ouço-te dizer




" amo-te muito ",de seguida beijo os teus lábios,





mesmo sem estar contigo faço-o nos meus pensamentos, nos meus sonhos ...





faço-o todos os dias, a toda a hora,




hoje, amanhã e sempre ...





o amor não tem hora marcada ...




LEMBRO-TE SEMPRE!!! mesmo que tudo agora tenha desaparecido para todo o sempre...



sozinho no mundo

Posted by xXxPePexXx | Posted on 00:38

0







Este não é o meu lugar, sinto-me a sufocar, a morrer! Grito por socorro mas ninguém me ouve, grito, mas ninguém me ajuda! Magoado, triste, confuso, desanimado, perdido ... sofro ... choro!E se eu desaparer?Quem sabe se eu desaparecer sem deixar rasto, sem saberem se continuo a respirar ou não, quem sabe se eu me entregar ao mar e partir, quem sabe se eu desaparecer sem deixar nada da pessoa que fui e ainda sou, sem deixar nada na memória das pessoas que me viram e que me conheceram, sem deixar, as palavras, de pouco mais de um ano, que aqui tenho escrito, alguém perceberá?Se eu desaparecer, a memória de todos os meus actos e de todas as palavras que disse, ouvi, e de todas as palavras que nunca consegui dizer serão como se nunca tivessem existido.Se um dia eu partir alguém irá notar? Alguém irá chorar? Se eu desaparecer ninguém se irá lembrar de mim, ninguém se irá lembrar que um dia eu existi ...
sou apenas uma pequenina gota num imenso oceano por descobrir ...
Quando eu desaparecer não quero lágrimas pois creio que nesse momento não sentirei mais dor.






Lembrem-se das minhas palavras ditas e escritas ... a quem conviveu comigo ...
Que se lembre eternamente do meu sorriso naqueles dias em que fui verdadeiramente feliz!

Vazio

Posted by xXxPePexXx | Posted on 00:25

1


De um momento para o outro damos por nós perdidos, num momento temos tudo e no seguinte temos uma mera mão cheia de nada. A vida é cruel sem duvida, mas pergunto m como é que pode doer tanto, seremos merecedor de tal castigo? Sinto m triste vazio sem vida talvez. Quem não teme a solidão? Faz m lembrar velhos tempos em que algo que m aconteceu me ensinou uma lição, uma lição de vida, se não tivermos mais tempo, imaginem a pessoa que mais amam aquela que mais estimam a mais importante de todas elas. Por vezes esquece mo nos que o amanhã não é totalmente garantido… Quantas pessoas sabem o que é o amor? Milhões de pessoas possivelmente nunca o saberão pois só sabemos o que é o amor até o perdermos, cada vez que estiverem com essa pessoa que amam abracem na beijem a como se nunca mais a voltassem a ver. Façam isso não se vão arrepender pois amanha esses momentos esses simples gestos podem simplesmente deixar de existir pois essa pessoa já não será a mesma já não estará lá, aquele sorriso, o andar, o sorriso aquela pessoa que nos esper com ansiadade e quando a encontramos nos preenche de um bem estar estremo um bem estar único, sentimo nos protegidos o mundo fica pequeno minúsculo o mundo está ali o mundo é um momento é um beijo dado é uma troca de olhares é um gesto de carinho é uma palavra reconfortante. Tudo isso pode tornar se num nada incrivelmente e chocantemente de um dia para o outro, o amor encontra nos e esquece nos assim. Quando acontece caio fico estendido no chão, não existe reacção lentamente perco todos os meus sentidos deixo de ouvir os meus olhos vêem um branco um mero nada as minhas mãos não sentem o chão a estabilidade necessária e caio sem sair do mesmo local num abismo infinito sem final a vista. Acredito porém que nada na vida vem por acaso tudo nos serve de lição mas é uma estrada tão solitária por vezes digo a mim mesmo para desistir, porque me deixaram assim? Para onde vou agora? Porque me deixaram aqui vazio sozinho abandonado?
Cada folha do meu caderno

o caderno em q escrevo o que sinto

tem a tua marca o teu perfume o teu olhar

em cada verso em cada estrofe

posso sentir o doce som da tua voz

e o lapis dança escrevendo aquilo

que m vai na alma e no coração

pois então não havia de ser dolorozo

reviver as memorias a cada poema que escrevo

sabendo que a dor fria que sinto não tem cura

então sofro em silencio escrevendo ao relento

e as paginas vão se esgotando

as horas vão passando e as forças fraquejando

e a dor vai aumentando e a ausencia separando

sabendo que as coisas que passamos

escrevendo ou desabafando

puderão ser esquecidas, apagadas

friamente ou abandonadas

ao relento da memoria desta cruzada

Death Angels

Posted by xXxPePexXx | Posted on 22:55

0


O sol brinca com as nuvens num mar de recordações, o vento brinca com as árvores, desperta paixões, sintonia perfeita numa natureza que alguém se lembrou de pintar, pequenas alegrias, simbólicas do quanto feliz se pode ficar! Se olharmos bem, conseguiremos ver, as fadas que dançam, fazendo as flores crescer, ou então os duendes, que a saltar, brincam no meio desta natureza sem par!Hoje sou flor, que a fada vem ver, ou então a arvore que vê os duendes a correr, sou sonho de criança, que a fantasiar, coloca o vestido de princesa e ao salão vem dançar! Sou a fantasia que crio na minha cabeça,o dono do meu castelo, sou da realeza, permito-me viver um pouco num mundo só meu, permito-me pintar o quadro de tamanha pureza!Felicidade, acho que era isso que queria retratar, nas cores que se fundem num horizonte de encantar, ou então nas luzes que se cruzam no mar, com a espuma das ondas que a areia vêm beijar, paisagens perfeitas, cores que ninguém consegue descrever, imagens de sonho que a retina retém, numa época remota que já ninguém vai viver!Há quem diga que sonhar é para quem não cresceu, há quem diga que quem vive a sonhar é porque não sofreu, e pergunto-me eu, se não é o lutar para que a dor não nos venha alcançar, que faz de nós, espíritos crianças, sonhadores, que os sonhos não vão abandonar!Pergunto-me eu, talvez esteja a perguntar mal, mas viver sem expectativas, é como uma parede sem cal, escura, triste, que ninguém quer comprar, uma alma vazia a espera de alguém para a embalar!Talvez também eu um dia venha a perder, esta alma de criança que em tudo quer mexer, mas acredito que se um dia, por essa fase tiver de passar, a outra asa de anjo me virá encontrar, agarrará a minha mão, fará as minhas lágrimas verter, para depois as duas asas juntas bater, para me fazer de novo sonhar, e por fim na felicidade acreditar! Sim anjos, numa definição só minha, definição particular, já que gosto de na sua existência acreditar, é como crer, que toda a gente na terra uma alma gémea vai ter!Não conhecem esta história? Então deixem-ma contar, pode ser que assim vos faça acreditar!Conta-se que em tempos, no céu veio a habitar, dois anjos distraídos que nas tarefas pareciam não acertar, então um ser maligno, resolveu lhes atribuir, uma tarefa que achava impossível deles não conseguirem cumprir. A cada um, às mãos entregou, um tabuleiro, em que os pares, almas gémeas, juntou, para que eles na terra os viessem colocar, e esses casais, já mais velhos, se pudessem amar! Mas pobres anjos, acabaram por tropeçar, e os pares, misturados, ao chão foram parar! Aflitos, os anjos, tentaram recolocar, os pares certos nos tabuleiros, mas sem acertar, e é por isso que muitas pessoas, procuram sem encontrar, a sua ama gémea, que longe deles acabou por vir habitar!É nisto que penso, quando o meu coração começa a gritar, pela companhia que não consigo tocar, e volto a sorrir, porque percebo que não me vou permitir, de desistir, de largar aquilo em que acredito, aquilo dentro do qual cresci, um amor, não perfeito, mas que caminhando para o mesmo horizonte sabe coexistir, e que quando olho sei que um dia vou sentir! Espero que com esta história uma luz, mesmo que ténue, esteja a brilhar, e que no meio da tempestade, não deixem o barco voltar, que com ela, ao olhos fechar, sintam o corpo a despertar, se lembrem do beijo que um dia vos derreteu, lembrem se da forma como o vosso corpo, ao toque, respondeu, e sonhem, que um dia estarão a repetir essa experiência, numa noite de loucura, sem coerência!No dia que isso acontecer, a vossa alma, do vosso corpo se ira desprender, e no meio dos duendes e das fadas que estão a dançar, vocês se verão, e nem vão acreditar, que passado anos, que depois dos sonhos de criança perder, no meio desses mesmos sonhos, vocês estão para a vida a nascer!

Wish

Posted by xXxPePexXx | Posted on 22:48

0


Queria ser capaz de ter as palavras certas para escrever o que me vai na alma... Mas não as tenho, sinto-me perdido no tempo e no espaço, perdido no meio das pessoas, no meio de ninguém...Procuro os meus sonhos, aqueles que a ninguém confesso, procuro encontrar tudo aquilo que perdi e que nunca encontrei.Sinto tudo como ontem, vivo no dia de hoje, preparando o amanhã...Que me espera depois da noite? Que segredo me irá revelar o tempo?Anseio, por uma vida, por um sentido, por um amor, por um sonho que já foi realidade...Perdi-me no tempo...Perdi-me em ti!Quero voar pelo mundo, quero conhecer o que não conheço, quero amar o que não amo...Quero encontrar um sentido para a vida...Quero deixar sair o que me vai na alma...Quero... ou será que, na realidade, não quero o que quero?Sei o que procuro, sem saber o que quero...Aspiro o ar que me envolve, que me lembra de ti...Agarro-me à fina corrente invisivel que ainda nos liga e penso, penso no tempo, no espaço, no ontem, no hoje, no amanhã, penso no momento...Deste-me tanto, deste-me tão pouco, deste-me o tudo e tiraste-me o nada!
Sou teu. Profundamente teu, completamente teu e nada mais que teu, quero ficar contigo... Quero voltar ao passado, quero parar o tempo, o que sinto, o que receio.Quero que leias isto. Que saibas o quanto te amo... O quanto passo as noites em branco, em busca de ti... No frio que congelou a minha alma...


Quero que saibas que o tempo não passa, não mexe, não evolui...


Quero que saibas, o quanto significaste, significas e significarás para mim!Tu és parte de mim! Eu sou parte de ti... Ambos somos o todo!




Nunca te esqueças de mim...



Do amor que te dei... Do amor que recebi!

o que procuro?

Posted by xXxPePexXx | Posted on 22:34

0




Se caminho, se me empurram,


Se me perco, se me encontro,


O que procuro,


Não sei….


Sinto-me tão longe,


Tão perdido,


Tão só,


Não sei de mim, nem sei de ninguém…


Faltam-me as forças,


Tudo se foi, sem alguma vez ter sido,


Tenho tudo?


não tenho nada?


Não sei…


Num mar frio imenso,


Sem rumo, segue a minha alma,


Perdida na escuridão,


Não sei se vivo, se morro…


Porquê,Têm tudo que ser triste,




Onde estás?


Porque não sei de ti ?...


Eterna angústia do desespero,


Num céu escuro sem amanhecer,


Quero-te, quero-te tanto,




Mas, não sei procurar por ti…




Não sei mais quanto vou aguentar,




No frio da minha confusão,




Nada faz sentido,




Quando, não sei amar-te…




Acabei com tudo,




Cobardia, medo, ciúme,




Tudo se escapa, como areia nas mãos,




Não sei, meu amor, não sei…




O meu ser,






Feito do sabor das tuas lágrimas,




Quer dar-te tudo,






Mas, não sei dar-te nada…






Segue no teu mar meu amor,






Deixa-me só,






Talvez só, me encontre,




Que, não sei, fazer-te feliz…






Um dia que volte a mim,






E não sinta o teu calor,






Irei para a eternidade,






Com o peso das lágrimas de uma vida…






Mas, tenho medo,






Não quero fechar os meus olhos,






Tenho medo de partir,








Pois, sem ti, já não sei viver…

Saudades

Posted by xXxPePexXx | Posted on 22:23

0


Sinto saudades do dia em que nunca nos encontramos.




Sim, daquele em que não nos vimos pela primeira vez.



Desse em que nunca te tive.




Daquele em que não falaste o que eu queria ouvir.





Da nossa primeira noite que jamais houve, quando deixamos de conhecer-nos biblicamente até o desmaio.




Tenho sede da noite em que nem começamos a beber-nos.






Sinto fome dos momentos em que não estávamos um no outro,devorando-nos gota a gota.







Poderia desenhar nos mínimos detalhes tudo o que não aconteceu.






O amor que não explodiu, o desejo que não cristalizou etodo esse nada que não vivemos tão intensamente separados.






É uma saudade tão grande!Uma saudade como se nunca tivesse acontecido.






Como este afago que não te mando e que nunca o receberás.

Coração Magoado

Posted by xXxPePexXx | Posted on 22:05

0


Eu era pequeno, e a minha mãe dizia me:
"Meu Filho, presta atenção
Só há um caminho certo na vida
Segue o teu coração"

Mas a minha mãe estava enganada

Hoje posso compreender

Com o coração magoado eu me encontro

E não sei o que fazer

Com o coração magoado eu me encontro

Sem vontade de viver

Quando eu era mais pequeno, a minha paixão

Passava me para trás

E dizia que eu era um quadrado

Um fracasso de rapaz

Mas eu não ligava e tinha esperanças

De outra pessoa conhecer

Com o coração magoado eu ficava

Sem saber o que fazer

Com o coração magoado eu ficava

Sem vontade de viver

Hoje o meu amor fala de um mundo

Que eu não posso aceitar

Fala que um amigo é tão raro

Que na mão dá para conta los

Eu que vejo amigos em todo o lado

Tenho medo de aprender

O que me preocupa é que hoje eu entendo

Que não dá mais pra mudar

A minha mãe mostrou me um dia o caminho

Que eu não quis modificar

Vou olhando as coisas tristes do mundo

E não posso resolver

Com o coração magoado eu me encontro e assim irei ficar...