Fora de mim

Posted by xXxPePexXx | Posted on 20:43

0


Hoje acordei fora de mim, como se pairasse sobre mim mesmo observei me durante um dia inteiro, e assustei me com a falta de esperança que me domina, a força que está lá mas que estagnou no tempo, sem futuro... Mas sem saber como, continuo a sonhar a esconder as lágrimas com sorrisos, ocupo a minha mente de mil e uma coisas apenas para desviar a minha atenção de conseguir superar os desafios que vão aparecendo, sofro de um síndrome que me deixa louco... falta de atenção... pode parecer estúpido, sei isso perfeitamente mas quando não sinto isso tudo a volta perde um pouco a cor, acabo por me sentir meio sem brilho, volta e meia perdido em pensamentos, não me considero um mártir de todo mas por vezes penso que é o que aparento, enfim... Sinto me estúpido... fora de mim, sem saber o que fazer, para onde me virar, medo de perder aqueles que guardo dentro do coração e cair novamente num poço sem fundo... Sinto que estou a complicar algo que não é de todo complicado, fora de mim é como me sinto sem saber porquê...

Melodia

Posted by xXxPePexXx | Posted on 00:19

0


Enquanto caminhava ao som de uma melodia triste
numa noite amena de primavera
dei por mim perdido em cada leve som...
Não me sinto assim tão bem...
não tenho tanto brilho hoje como costumo aparentar,
sinto me triste...
carente de gestos simples como um simples abraço reconfortante...
o desejo de chegar a casa e não encontrar a cama vazia...
fria...
sofro em silêncio aquilo que me atormenta,
tenho medo de errar...
de não ser suficientemente bom para voltar a tentar,
pois sou o caos...
os cacos de um puzzle incompleto,
não aprendo com os meus erros
pois eles apenas me levam a cair num ciclo incontrolável
onde volta não volta termino devastado,
no fundo do poço
sei que não existe nenhuma pessoa certa para mim
mas mesmo negando procuro
num desespero doentio sentir o que outrora dei sem receber
e afinal não vem...
não existe encanto,
a magia não acontece,
o meu corpo não estremece ao ver alguém,
não sonho acordado...
apenas caminho por caminhos incertos,
sabendo que nunca me irei deparar num momento eterno
onde deixarei de procurar e irei sucumbir ao amor,
estou cansado de mim...
de ser assim,
de sem saber magoar as pessoas que me querem bem
estou tão perdido...
desesperado por um beijo de amor verdadeiro...
uma noite de amor...
À uns dias sonhei que era amado,
que estava apaixonado,
estava deitado sobre um piano com a minha face recostada na fria tampa
onde sentia as vibrações da mais bela melodia tocada por alguém que me amava
e simplesmente tocava...
com os olhos fixados nos meus...
como se me lesse a alma
e me fizesse sentir amado,
sem palavras,
sem gestos
apenas naquele olhar meigo,
perdido de orgulho
em partilhar um sentimento comum...
Mas tudo não passam de sonhos
no final não existe ninguém,
mas e melodia continua a tocar suavemente
ao longe
a espera de um devido intérprete
que a irá escutar no gosto de um beijo,
numa simples troca de olhares...

Mágoas

Posted by xXxPePexXx | Posted on 23:45

0




Será que vale a pena continuar? Quando tudo a volta é o silencio de momentos que ficaram a meio, as frases incompletas pairadas no ar, a dor parada no tempo... Tantas noites onde este meu coração foi excluído de qualquer tipo de emoção, privado de amar... de continuar. Tudo pois o silencio domina, tenho tantas perguntas que nunca foram respondidas, tenho pena... do meu coração... e o culpado sou eu, por acreditar naquela noite em que vi quem amava adormecer nos meus braços e ficar ali a olhar desejoso de ser eu que preenchia aquela inocência e serenidade num sonho, naquele momento já tão distante senti que estava no limite de todo o meu amor, era só uma media luz e dois corpos abraçados em sintonia, era amor... Mas tudo foi em vão nunca me amaram de olhos abertos, nunca me deram a conhecer o que é o amor... E afinal de contas... para quê? É impossível conter as lágrimas quando penso nisto, a felicidade passa me ao lado sem sequer me cumprimentar, quero entender o porquê? Onde errei... O que fiz para merecer tanto desprezo, porque nunca ninguém me deu tudo aquilo que dei de mim... Naquele golpe verbal tão indecente que me matou até hoje o recordo com tanta magoa ou talvez no dia em que alguém me disse que também tinha chorado naquele beijo cinematográfico debaixo da chuva em que as lágrimas escorreram pelo meu rosto, no final de tudo isso, trocaram me, mentiram me, usaram me... Onde está o romance? O final feliz? Sentei me nos degraus sob a chuva morna de Abril e deixei que a chuva escorresse pelo meu corpo, e chorei sem que ninguém notasse, chorei as dores que sinto, não fugi da sombra apenas chorei e deixei que a chuva levasse as minhas magoas para longe... Mas nada mudou, até o meu próprio pai me deixou... Sem se despedir, sem olhar para trás.. Tão longe as lembranças de carinho que guardo e tudo continua, as vezes no silencio da noite imagino o rosto dele quando me dizia orgulhoso «és a minha vida» e no final de contas partiu... Sem nunca me ter falado em 3 anos vivendo na mesma casa, nunca me pediu perdão...Nunca me disse que se sentia eternamente culpado por ter roubado a minha infância para sempre... De me ter roubado o uncio momento em que me senti especial. São tudo lembranças negras manchadas por todas as lágrimas que derramei, por todos os ano em que tive de ter mais 20 anos dos que realmente tinha... Perdi os meus sonhos... Nunca fui amado nem vejo isso acontecer a minha volta... Deixei de acreditar na minha própria felicidade, sou um triste até a quem me quer bem pareço tratar mal sem sequer ter más intenções nos meus actos, afinal de contas no que me tornei? Nem sequer acredito mais em mim, o que faço para continuar a viver? Do que me vale ter aprendido a seguir em frente depois de tantas vezes ter caído se no final apenas alcanço a normalidade e não a minha felicidade... Chega! Matem me, julguem me... não quero mais sonhar com aquilo que não vem, não quero mais ser aquele que nem amor tem, aquele que sofre em silencio e ninguém vê, aquele sonho esquecido de alguém que um dia me sonhou no mais puro do irracional e nunca na vida me encontrou para me tomar num abraço profundo, no fundo sou mais frágil que todos as mais pequenas partículas no ar, apenas tenho medo... mas sem saber o porquê guardo o em segredo...

...um dia hei de ler num sorriso o quanto precisam do meu amor

basta acreditar....

afinal o amor sincero é aquele que não é verbalizado entre palavras ao sabor do vento...

mas sim demonstrado na inocencia de uma troca de olhares ou até num leve suave beijo...