Baile de Máscaras

Posted by xXxPePexXx | Posted on 21:24

1


E ali estava eu no meio daquele salão adornado a talha dourada, o chão branco de pedra reflectia a luz dos lustres barrocos mais belos que alguma vez vira, no fundo junto a um nicho com estatuetas das ninfas das artes uma pequena orquestra tocava a passo lento uma composição que nunca tinha ouvido, progressivamente o ritmo da musica foi acelerando e duas portas se abriram lentamente, em passo lento varias pessoas vestidas com mantos pretos e com mascaras a cobrir o rosto me rodearam num circulo fechado, senti um medo profundo a percorrer o meu corpo, olhei em volta nos olhos dos estranhos que me rodeavam e a musica parou, todos me apontaram o dedo em simultâneo, senti me julgado por algo que não sabia bem o que era, assumi a culpa como quem aceita a sentença de um terrível crime, perguntei com medo... "-Mas o que fiz eu? O que se passa?" Uma voz tenebrosa responde "Não estás mascarado, como ousas deixar te vulneravel? Todos nós temos uma mascara!", senti me confuso, mil e uma coisas me passaram pela cabeça e humildemente respondi em voz baixa: "-Não sei ser de outra maneira... Por muito que sofra e que possa errar por vezes, não sei deixar de acreditar, serei para sempre um estranho no meu mundo..."
Não passava de um pesadelo, subitamente tudo aquilo que pensas ter foge te entre os dedos, como chuva num dia frio de Inverno, é difícil explicar aquilo que sentimos pois temos medo de ser julgados por quem não nos conhece, temos medo de confiar nas pessoas com medo de sofrer, vivemos numa dança de disfarces em que só os audazes ousam deixar cair a mascara no final e assim expor a nu todo o espectro do seu ser... Sou sol, uns dias encoberto, outros dias quando nada mais sobra de força para brilhar sou chuva tempestuosa numa confusão de pensamentos que me devora na minha imensidão de insegurança, de memorias de momentos passados, de perguntas sem resposta... É  importante neste mundo de sombras ser luz na nossa vida e na vida dos outros, é assim que vejo as coisas, por mais negros que sejam os meus pensamentos em relação ao futuro tenho... Esperança, sei que um dia tudo vai melhorar, todos temos o direito à felicidade, todos temos o nosso momento guardado, um propósito neste mundo, eu penso que é necessário ser diferente, é importante ter ambição em peso e medida, é preciso sonhar... e o que é feito dos sonhos? Do amor? Será que já ninguém acredita nisso hoje em dia?
Pois eu acredito... sei que ainda existe esperança na humanidade, e é difícil encontrar pessoas dispostas a irradiar luz, todos nós temos os nossos medos, as nossas próprias defesas, falo pois eu mesmo conheço pessoas assim, e também tenho as minhas defesas e defeitos mas no meio de todos os meus medos sinto me acompanhado mesmo quando me sinto sozinho, pois sei que existe mais alguém que pensa como eu, que ainda guarda bondade, honestidade, que não se prende a falsidades, nesse baile de mascaras esse será o que no final deixará cair a mascara e por mais tormentoso que seja a sua historia não tem medo de a expor a olho nu, é importante arriscar para alcançar algo de bom nesta vida, de que nos vale ser sombra num mundo em que o medo tem mais valor do que a vontade de mudança? Perdoem me mas não me irei render a tais padrões, nasci para ser luz e comigo irão brilhar todos aqueles que desejam algo melhor para este mundo, um pouco mais de amor, um pouco mais de esperança... basta... acreditar!

Chuva de Verão

Posted by xXxPePexXx | Posted on 01:31

1


E subitamente a chuva caiu,

 no meio do verão esta chuva talvez seja significado de mudança,
 estava eu perdido em pensamentos,
 molhando aos poucos a almofada com um leito de lágrimas derramadas,
 juntando pedaços de lembranças que recentemente adquiri e guardei para mim,
 não sei bem explicar o que sinto hoje,
 dormente talvez, como se algo faltasse,
 não como das outras vezes... existe algo mais que o coração não quer falar,
 sinto medo de algo que não sei bem o que é,
 talvez uma simples palavra ou um sentimento quem sabe...
 Estou confuso, sinto me assim, triste, cinzento,
 preciso de cor e hoje perdi todos os tons quentes,
 é como se algo ficasse no ar,
 um provavelmente, um nunca, um quem sabe amanhã...
 Tão confuso me sinto que nem eu mesmo me entendo,
 sinto que passei a fase da revolta, quero sentir algo, algo mais... Profundo.
 Não quero ser algo passageiro, quero ser presença, ser especial, preciso de carinho, afecto..
 Pois neste momento sou o caos no meu mundo, não sei o que fazer, onde ir, como aguentar tudo novamente, sinto me como esta chuva de verão que anuncia algo que espero ser esperança...
 E aqui sentado olhando para o horizonte com todas as luzes que iluminam a cidade de Lisboa e com o céu negro de fundo, pergunto...
 Será que deixei a minha marca? Serei importante no final? Ou tudo têm um fim anunciado?...
 Tantas perguntas... Tão poucas respostas,
 e assim me sinto, perdido, sozinho, triste como a chuva de verão que todos odeiam por arruinar um dia de calor, ela é um pouco como eu,
 aparece na noite como as minhas lágrimas o fazem de maneira a que ninguém repare que aconteceu,
 medo de parecer fracamente imponente... com ela adormeço lentamente embalado nesta minha melancolia constante onde nunca encontro respostas, apenas mais duvidas... Onde me perco e nunca me acho, nunca te acho, que aconteceu?
 Um mistério difuso da vida...
 cá estarei neste mesmo espaço vazio com a cabeça deitada junto à janela observando a chuva...
 pois esta noite só ela me entende...