"Hoje, agora e sempre"

Posted by António Pedro Castro | Posted on 00:15

Nada acontece por acaso, 

como humanos todos estamos ligados a algo que nos move, 
algo para além da nossa força física, 
algo que alimenta algo muito mais substancial, 
confesso que por vezes não é fácil saber lidar com sentimentos, 
na verdade todos temos receios, 
especialmente de lidar com sentimentos que envolvem o coração.
Estou aqui deserto sentado na minha solidão de pensamentos
 aqui nesta varanda, na escuridão e no calor de uma noite de verão 
tento deslindar tudo aquilo que se passa dentro da minha cabeça, 
aquilo que guardo dentro do meu peito...
Sinto-me uma criança novamente, 
cheio de sentimentos dentro de mim,
 não sei bem o que se passa, 
com o passar dos anos aprendemos a mascarar as coisas que um dia nos fizeram sofrer..
Mas talvez não seja correto chamar isso de 'coisas' mas sim, pessoas. 
Mas não posso negar, o quão bom é sentir aquele frio na barriga quando tudo volta acontecer, 
e é sempre tão diferente... 
com o passar dos anos tenho aprendido muita coisa no que toca ao que significa gostar de alguém. 
Aprendi a medir aquilo que sinto, 
aprendi aquilo que gosto, 
o que não gosto,
 tentei ganhar controlo de todas essas coisas,
 tento acreditar que consegui fazê-lo,
 que consegui domar esse dilema constante da vida, 
mas a verdade é que não consigo. 
Não num sentindo negativo, mas nem tudo na vida pode ser racional e a meu ver o amor é algo que não podemos domar ou controlar.
E é impossível não acreditar que é possível quando relembro no meu pensamento aquele sorriso, 
aquele sentimento de ter nos meus braços um ser humano que naquele instante confiou que a minha presença no espaço confinado daquelas quatro paredes não lhe iria magoar,
 e então nesse puro momento o mundo mudou
sentir que a pouco esse ser deixou que para além de uma confiança extrema, deixou que as forças no seu corpo cedessem, e naquele momento foi meu, frágil, vulnerável, naquele momento o mundo não era igual, naquele momento, no calor do meu abraço, o mundo era nosso apenas, sem tempo, sem factores externos, e assim selei o pacto, com um beijo na testa, como promessa de proteger e amar aquela pessoa que aos poucos está a mudar o meu mundo. 

Existem pessoas que são luz na nossa vida,
e são essas pessoas que devemos agarrar, 
eu sei que tu neste momento és luz na minha vida, 
e apesar das adversidades, dos dilemas e obstáculos e tudo mais que está para vir,
 não posso deixar partir, nunca me iria perdoar de não ter tentado,
 pois sei que se fechar os olhos consigo imaginar-te a meu lado,
 para além do agora, consigo imaginar um futuro, e isso é mágico.
 Sei lá, é algo do momento por agora,
mas é um sentimento cheio que me enche e me preenche,
 que me deixa com um sorriso na cara e me faz parecer como se estivesse a apaixonar-me pela primeira vez.

 E aqui sentado nesta varanda de coração cheio, não posso deixar de contemplar as estrelas e pensar que as pessoas são como estrelas e cometas na nossa vida, 
existem pessoas cometas que entram na tua vida e te enchem de luz, 
são aquelas pessoas que te cativam, 
que sabes que na presença delas te vais divertir, 
contudo essas pessoas acabam por passar, e são meras réstia de luz. 
Contudo existem pessoas estrelas,
essas pessoas que estão lá, perto ou longe, e que o brilho dessas pessoas te aquecem o coração e te fazem sentir que vale a pena, vale sempre a pena.

Seja num adeus intermitente, 
seja nos meus braços, 
ou a quilómetros de distancia, 
quero ser o ponto de partida, quero ser o ponto de chegada,
 o ponto de chegada para um futuro por desvendar,
uma vida, um período, qualquer que seja o desfecho escolho caminhar a teu lado e ver qual será o próximo passo, 
quero que o futuro seja brilhante, 
e ainda mais brilhante por estares ao meu lado

e por me fazeres sentir assim, obrigado, guardo-te sempre, na memoria dos sentidos, hoje, agora e sempre. 

Comments (0)